terça-feira, 4 de outubro de 2011

Saudade bateu forte...

Oi meninas, tudo bem??
Amanhã fazem 5 anos que deixei minha casa novinha, que não tive muito tempo de curtir, muito menos decorar ( como eu sonhava), e vim parar nessas terras daqui...
Chorei MUITO ( as vezes ainda choro) de saudades, mas acho que acabei criando "calos" agora dói bem menos....
Quando fecho os olhos lembro dessa cena AQUI, eu chorava quietinha, enquanto o pequeno Ângelo desvendava a casa da vó.....
E desse dia então JAMAIS esquecerei quando vi naqueles que amo a tristeza no rosto, ninguém estava feliz, mas mesmo assim tentando sorrir, quando por dentro estavamos em pedacinhos esmigalhados pelo aeroporto....
Depois disso foram muitas e tumultuadas viagens para o SUL, horas de filas, calor, "presentinhos mal cheiros dos meninos", pic nic no carro, xixi na beira do asfalto, entre tantas outras coisas...
O que de bom me resta disso tudo?????
Acho que o mais importante a união da minha familia, pois tudo o que temos é um ao outro, não temos um parente para visitar ( temos vários amigos), a saudade que sentimos é imensa, e aqui estranhamente nunca me "sinto em casa", eu moro mas não sinto o que sinto quando estou lá...
Passe o tempo que passar uma parte de mim vai ficar lá, sei que é apenas material, pois o que de melhor existe foi vivido aqui...Mas está dentro de mim, o que posso fazer????
E a vida segue... e eu sigo AMANDO minha família, perto ou longe sei que vou para sempre AMAR....

3 comentários:

Deusa disse...

Nem me fale Gezinha...eu ja nem sei mais onde estou...ontem mesmo eu pensei,vou largar tudo e andar um pouco,ver as lojas....e derrepente eu olhei pela janela e vi....eu não estava na minha casinha,nem na casa e cidade que eu aprendi a conhecer...onde eu estava?....ha....em lugar nenhum....
Bjs
Deusa
Ja nem sinto mais vontade de postar,meu blog agora e lido por toda a familia,perdeu a graça...
Sabe que quando eu estava em Jundiai,eu pensava so em voltar a Goiânia,agora sinto saudade de Jundiai...mas continuo querendo voltar pra casa...nunca chego...mas ai olho para meu marido e minha filha e penso fortemente...minha casa e onde vocês estiverem,mas eu torço que minha filha possa criar vinculos em Goiânia,perto da proteção da familia....
Deusa

Jana Cassis disse...

Oi minha linda, só imagino seu sofrimento, nossa deve ser barra mesmo!
Mas fazer o que né?
Se adaptar da melhor forma possível...
Bjs e fica bem!

Carla Valente disse...

Eu sei bem como te sentes. Quando comprei a minha casinha, em Matosinhos, era ainda solteira e fiz uma asneira, comprei um T1 kitchenet. Conheci o meu marido, nasceu o Ricardo e a casa estava muito pequena para nós 3. O Ricardo crescia e estava no mesmo quarto que nós. Eu e o Jorge sozinhos não conseguiamos comprar outra casa maior, porque aqui em Portugal de um momento para o outro os bancos deixaram de emprestar a totalidade do dinheiro para a compra de casa. Só davam 80%Os meus sogros têm uma casa fechada aqui em Leça, um T3, falei com o meu marido para falar com os pais, a ver se eles não se importavam que fossemos morar para lá, e aqui estamos. Já cá estou á 1 ano e também sinto e que sentes. Esta não é a minha terra, e não me consigo adaptar. Quando vou a Matosinhos, respiro, sinto que é a minha natureza e digo muitas vezes que um dia ainda hei-de voltar para lá... Beijinhos